Meditações

ANDAR COM INSENSATOS É ATRASO DE VIDA

ANDAR COM INSENSATOS É ATRASO DE VIDA

 

“Deixai os insensatos e vivei; andai pelo caminho do entendimento” (Provérbios 9:6). 

 

Conta-se que um professor daqueles intransigentes, percebendo que seu aluno, estava com dificuldades na matéria de ciências, resolveu interromper a aula e fazer uma pergunta ao referido aluno:

– Quantos pulmões o ser humano tem?

O aluno demora a pensar, mas responde:

– Quatro!!!

O professor com cara de poucos amigos chama outro aluno e diz:

– Por favor, pegue um pouco de capim lá fora, pois temos um burro na sala!!

O aluno calmamente também faz um pedido:

– E para mim um copo com água!!!!!

No texto sagrado acima o sábio dá dicas de como lidar com pessoas insensatas. Vejamos:

Primeira, melhor do que uma resposta a altura do insensato é deixar a sua companhia. Quem anda na companhia dos insensatos pode em pouco tempo se tornar um deles. Deixar os insensatos pode ser a atitude mais sensata de alguém.

Segunda, escolha o caminho do entendimento. Muitos têm conhecimento, mas não tem entendimento. Conhecimento e entendimento diferem no uso que fazemos daquilo que aprendemos. As informações que obtemos pelo estudo, busca, esforço pessoal e dedicação podem ser colocadas no lixo por falta de entendimento.

Andar com os insensatos é um atraso de vida. Deixar de andar com insensatos pode ser início para uma nova vida. “Deixai os insensatos e vivei”.

 

ORAÇÃO: Querido Deus, ajuda-me a perceber os insensatos e deixar a companhia deles. Ajuda-me a conjugar todas as informações para perceber as palavras e atitudes dos insensatos.

Athos no Facebook

Athos & Meditações

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»