Meditações

ONDE FOI PARAR A HOSPITALIDADE

ONDE FOI PARAR A HOSPITALIDADE

 

“Não se esqueçam da hospitalidade; foi praticando-a que, sem o saber alguns acolheram anjos.” (Hebreus 13.2)

 

Ser hospitaleiro era algo muito praticado nos tempos bíblicos, mas ainda assim o escritor de Hebreus dá atenção específica a isso, pedindo aos irmãos que não se esquecessem de praticá-la. Atualmente, em nossa cultura, ser hospitaleiro é característica de poucos. E observa-se que a relação entre poder aquisitivo e hospitalidade é inversamente proporcional: Quanto maior o poder aquisitivo, menor a atitude hospitaleira. Em média, quem mais tem espaço e condições de ser hospitaleiro, menos quer ser hospitaleiro! Achamos mais fácil pagar pelo hotel que abrir nossa casa. Somos muito individualistas! Onde foi para a hospitalidade? Sua ausência tem empobrecido nosso caráter.

O escritor bíblico diz aos seus leitores que, na prática da hospitalidade, sem saber, alguns acolheram anjos. Eles foram surpreendidos com bênçãos. O que o escritor está chamando nossa atenção é para o fato de que, servindo, doando-nos ao outro, nos descobriremos sendo servidos e sendo abençoados. Na prática da hospitalidade temos a oportunidade de conhecer o outro, desenvolver e fortalecer amizades e, sobretudo, colocar à disposição do outro o que temos, para o bem do outro. Isso nos melhora! A oportunidade de ser hospitaleiro pode ser um amigo que venha nos visitar, mas também pode ser necessária diante da carência de alguém nem tão conhecido. A hospitalidade tem seu preço, mas, num mundo tão egoísta e mal como o nosso, como podemos pretender a ser hospitaleiros?

O custo que nos afasta da hospitalidade não é material. É temporariamente reduzir nossa privacidade ao dividir nosso espaço. É a redução temporária do nosso conforto. Deveríamos valorizar mais este dom e desenvolve-lo. Deveríamos manter espaço suficiente em nossas casas para receber pessoas com alguma regularidade. Temos exemplos nas Escrituras, como o da mulher de Suném que construiu um quarto em sua casa para o profeta Elizeu (2 Rs 4.10). Ser hospitaleiro faz parte do espírito e do caráter cristão. Devemos estar atentos para que nosso senso de privacidade não nos afaste do dever da hospitalidade. Ela é uma boa forma de enfraquecermos o egoísmo que tão facilmente nos habita. No Reino de Deus a hospitalidade jamais estará fora de moda. O reino de Deus começa dentro de nós.

 

Oração: Querido Deus ajude-nos a sermos acolhedores com os nossos familiares, amigos e principalmente com aqueles que necessitam da nossa hospitalidade. Em nome de Jesus. Amém.

Athos no Facebook

Athos & Meditações

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»