Devocionais

PAGANDO PARA SER POBRE

PAGANDO PARA SER POBRE

 

“Quem ama os prazeres empobrecerá, quem ama o vinho jamais enriquecerá” (Provérbios 21:17)

 

Há dois anos a apresentadora Sônia Abrão, conhecida por revelar detalhes da vida íntima de celebridades e pessoas comuns nas tardes dos brasileiros, disse que gastou numa noite R$ 14 mil para conquistar um homem. Quem paga R$ 14 mil para ficar com um homem uma noite é uma pobre miserável. Quem precisa pagar R$ 14 mil para se sentir amada algumas horas revela toda sua pobreza de espírito.

Infelizmente, Sônia Abrão não está sozinha, muitos gastam fortunas com prazeres. Quem ama uma vida noturna e os prazeres de uma vida desregrada marca um encontro com a pobreza. Esta verdade é explicitada de duas maneiras no texto sagrado acima. Vejamos:

Primeira, há prazeres que empobrecem. Quem busca satisfação nos prazeres da carne, além de não encontrar a verdadeira alegria marca um encontro com a pobreza. Alguns prazeres custam caro. Alguns prazeres custam a própria vida. Alguns prazeres custam a dignidade.

Segunda, alguns em busca de alegria encontram a tristeza e a pobreza. Ninguém diz que vai tomar todas para ficar triste e pobre. A busca da satisfação nas noitadas regadas a bebidas podem custar um alto preço. A verdadeira satisfação não é comprada. A verdadeira satisfação não é encontrada em prazeres e bebidas, mas em Deus.

Sônia Abrão pagou R$ 14 mil para ficar com um homem uma noite, mas ao amanhecer a alegria se esvaiu. Junto com a conta a apresentadora recebeu o aviso da alma dizendo que a alegria havia partido e a pobreza de espírito era real. 

 

ORAÇÃO: Querido Deus, livra-me de tentar buscar encontrar nos prazeres e na bebida a satisfação que só pode ser encontrada em ti.

Athos no Facebook

Devocionais

O que dizem sobre nós

Só uma escola com uma excelente estrutura, pode oferecer o melhor para nossos filhos, estrutura essa, tanto em suas instalações, quanto acadêmica e espiritual. Ricardo Luis

"Eu gostei de aprender de forma prática sobre os paralelos e meridianos. Eu gostei de fazer a bola com a minha mãe, usando barbante, cola de isopor e alfinetes".  Ana Cecília - 6º ano A

«
»