NÃO ESQUEÇA SEUS ABENÇOADORES


NÃO ESQUEÇA SEUS ABENÇOADORES

 

“Então os levou para a sua casa, serviu-lhes uma refeição e com todos os de sua casa alegrou-se muito por haver crido em Deus” (Atos 16:34).

 

O melhor lugar do mundo para sermos gratos é a nossa casa. O texto sagrado acima se refere ao carcereiro que foi salvo da tentativa de suicídio pelo apóstolo Paulo e depois de convertido o levou para sua casa. Neste texto há duas lições preciosas. Vejamos:

Primeira, a melhor maneira de sermos gratos àqueles que foram bênçãos em nossas vidas é levando-os para as nossas casas. A casa é lugar de familiaridade. Em nossas casas compartilhamos o que temos. Não basta levar para casa, tem que tratar bem. Paulo foi muito bem tratado pelo carcereiro em sua casa. O carcereiro fez questão de inserir Paulo na família. A verdadeira gratidão para com os nossos abençoadores é tratá-los como familiares.

Segunda, jamais esqueça de quem um dia lhe abençoou. Infelizmente, vivemos dias de indiferença. Pessoas que foram abençoadas esqueceram seus abençoadores. O carcereiro foi salvo duas vezes. Do suicídio e de viver longe de Deus. Junto com os seus familiares o carcereiro fez questão de se alegrar com aquele que foi usado por Deus para abençoá-lo grandemente. Infelizmente, muitos não somente se calam para com aqueles que foram seus abençoadores, mas os esquecem.

 

ORAÇÃO: Querido Deus, livra-me de esquecer aqueles que foram os meus abençoadores e me ajuda tratá-los com dignidade.